Você está na categoria:
Experiências (Page 2)
26 de setembro de 2018

Maternidade é tipo montanha russa

Quando eles nascem a gente percebe que a prática é bem diferente da teoria. Descobre que filho não vem com manual, que o que serve para o filho da vizinha não serve para o nosso. O buraco é mesmo mais embaixo. E que não tem como criar um passo a passo do que fazer todos os dias, porque o que funcionou ontem já não funciona hoje. Paga língua nas coisas que jurava …

Continue Lendo
24 de setembro de 2018

Ainda na primeira infância…

Ele já foi pequenininho. Já foi um bebê que queria colo o tempo todo. Éramos a mesma pessoa até ele descobrir o contrário. Uma hora viu que ele era ele. Descobriu que tinha vida própria. Se antes achava que não podia ficar longe da mãe, que só podia viver com ela por perto…isso ficou para trás. Com certeza. Um dia a mãe saiu para trabalhar. Voltou só a noite. Ele sentiu falta …

Continue Lendo
21 de setembro de 2018

O que eu acho que muda depois dos filhos?

1. Se a tolerância era boa aumenta; se era curta acaba. A tolerância muda mesmo, para melhor ou para pior. Após os filhos a gente pode ficar mais tolerante, mais compreensível com o marido pelo fato de ter feito a melhor coisa juntos e ver como ele se dedica, se esforça para ser um bom pai. Ou, podemos não tolerar nem o que antes era tolerado. A tolerância pode ir por água …

Continue Lendo
19 de setembro de 2018

Sobre a perda de identidade quando a gente vira mãe

No começo a gente perde a identidade mesmo. Não é nada fácil esse processo de nascer uma mãe. Na verdade as etapas desse processo começam antes mesmo de engravidarmos. Algumas simplesmente deixam de tomar a pílula, outras precisam de tratamento. A ansiedade da espera é difícil. Mas conseguimos e durante a gravidez que é um período lindo, um estado de graça, passamos por muitas mudanças. Choramos, rimos, temos dores lombares, enjoos, pés …

Continue Lendo
17 de setembro de 2018

Como engravidamos do Pititico

Depois de dois anos de casamento, Emerson e eu resolvemos que queríamos um filho. Fui ao médico, fiz exames de rotina e parei com o anticoncepcional. Estava liberada para as tentativas. O que a gente não imaginava é que fosse demorar tanto. Tentamos e nada. De volta no médico um ano depois vimos que eu tinha ovários policísticos. Comecei um tratamento. Tomava indutor de ovulação e controlava com o médico o período …

Continue Lendo