19 de junho de 2017

Controle motor na primeira infância pode ser potencializado com sapato adequado

Categorias:

Gente, a dica no post de hoje é super bacana!

Usei o release para que a informação chegue direitinho 🙂

Pesquisadora e profissionais da saúde confirmam a importância de uma criança andar descalça em superfícies irregulares e, para isso, sapato foi desenvolvido.

Observar bebês urbanos brincando na areia ou na grama está cada vez mais raro. Mas, o que poucos pais sabem é que essa simples atividade pode contribuir para o desenvolvimento motor das crianças e que, mesmo sem espaço seguro para andarem descalços, os pequenos já têm sapatos adequados para ajudá-los, inclusive, no desenvolvimento dos pés. Uma pesquisadora mineira, com a orientação de médicos ortopedistas infantis, fisioterapeutas e engenheiros, criou um calçado que simula o comportamento da natureza sob os pés das crianças.

Após quatro anos de estudos multidisciplinares, incluindo estudos biomiméticos, que analisam a natureza para desenvolver produtos, a pesquisadora e designer, Ana Paula Lage, conseguiu trazer os benefícios da caminhada descalça em solo natural para um bebê urbano. “O resultado foi um produto que simula o comportamento dos pés andando descalço em um terreno natural dentro de um calçado. A equipe de fisioterapeutas deu todo o suporte para os testes de laboratório com os usuários, o que certificou que uma criança descalça ou com o calçado desenvolvido tem o mesmo padrão de marcha, ou seja, não altera a maneira como a criança anda, sendo uma caminhada descalça protegida”, explica.

Os testes certificaram que a caminhada descalça protegida promove o estímulo natural da musculatura dos pés. “Quando uma criança anda em um chão reto e duro, apenas os três principais pontos de apoio são estimulados – o calcanhar e as bases do dedão e do dedinho. Em um piso irregular, os pés são estimulados em sua totalidade, o que reflete na aquisição do equilíbrio dos bebês e, consequentemente, na caminhada de maneira mais correta”, ressalta Lage.

A Fisioterapeuta e pós doutoranda em ciências da reabilitação na UFMG, Liria Okai-Nóbrega, acompanhou os testes aplicados para a certificação do calçado, que constataram os efeitos imediatos dos sapatos na forma de andar das crianças. “Neste estudo verificamos que, geralmente, o uso de calçados influencia no tamanho da pisada da criança, na largura do passo e de como a criança eleva o pé para caminhar, por exemplo. Essas características mostram que o tipo de calçado tem influência direta em como a criança anda”, detalha a fisioterapeuta.

Francisco, de um ano e 9 meses, caía muito ao andar, de acordo com sua mãe, a terapeuta ocupacional Thaíssa Vale. “Comecei a achar que poderia ser o sapato e busquei no mercado algum que fornecesse conforto e segurança. Até que encontrei o Noeh no Facebook. Agora, observo mais segurança na marcha. Mesmo quando corre, noto que tem mais noção do seu corpo no espaço”, conta a mãe. Thaíssa ainda ressalta que, “antes, o Francisco apresentava marcha desordenada, corpo um pouco solto e passos desencontrados. Após a mudança do calçado, seus passos estão mais firmes e as quedas acabaram.”

Eu conheci de perto o produto, peguei e achei incrível! É como se a criança pisasse direto no solo. É a criança calçada mas “descalça”!

Para conhecer mais sobre o produto, acesse www.noeh.com.br ou nas redes sociais Facebook e Instagram.

Leia mais!