27 de novembro de 2017

Mãe, a última que dorme

Categorias:

Já é tarde da noite. Madrugada.

Todos dormem.

Mas em algumas casas não.

A rotina da casa mudou. O bebê sonhado ou inesperado chegou. Tão pequenino, tão dependente.

Há festa pela ansiedade finalizada.

Há confusão pelos sentimentos que surgirem.

Há amor transbordante.

Há dificuldades para serem vencidas.

Há muita coisa nessa casa.

Talvez o pai já esteja dormindo, vai levantar cedo para trabalhar.

Mas a mãe, muito provavelmente está alimentando ou suprindo qualquer outra necessidade do bebê pela quarta vez naquela noite.

As pálpebras pesadas de sono; a alegria grandiosa; o peso da responsabilidade; o amor que não fazia conta; o medo de não dar conta; a tristeza estranha que ronda sua mente…muitos pensamentos.

E, talvez ninguém esteja vendo. Todos dormem. Parece tão solitário de repente com o bebê fora da barriga. Que coisa!

Mas há alguém que vê. Alguém que se importa. Alguém que permitiu que ela fosse mãe.

Deus olha. Deus ajuda. Deus fortalece.

Ela dá conta.

Ela ama profundamente.

Leia mais!