5 de setembro de 2017

Pai tem que dividir as tarefas sim!

Categorias:

Quem já ouviu a famosa frase “mas eu te ajudo com o bebê”?

Ou, quantas vezes você já disse: amor, me ajuda aqui. Mas aquele me ajuda do tipo “você deu o banho então tá liberado de qualquer outra tarefa”?

Eu falo porque fiz muito isso.

Quando o Pititico nasceu meu marido tinha começado em um novo emprego e, trabalhava das 14h às 22h. Chegava em casa depois das 23h.

Eu achava que ele precisava descansar já que, eu ficaria em casa e ele ia trabalhar. Não achava certo “sobrecarregar” ele.

Que boba.

A licença maternidade tira a gente de um trabalho que estávamos acostumadas e nos colocava em outro que a gente não sabe nadinha ainda. Lindo, mas desgastante.

Ele sabe que quando o segundo filho chegar será bem diferente kkkkk. (Da minha parte. Porque meu marido fazia as coisas sim gente. Eu é que achava que tinha que amenizar o lado dele e tentava abraçar tudo).

Porque vamos pensar na frase “mas eu te ajudo com o bebê”.

Ajuda? Porque a obrigação é nossa? É da mãe apenas?

Ah vai né.

Ajudar… Como diria a minha irmã “não faz mais que sua obrigação”.

Que mania boba essa de achar que a obrigação de cuidar é da mãe.

Impressionante como ainda existem pais que pensem assim.

Se a criação tiver sido assim a gente entende. Ele não aprendeu que dividir as tarefas com a esposa, mãe do seu filho é algo necessário. Mas a gente também pensa que isso pode mudar se ele quiser.

Pai não ajuda nas tarefas. Ele deve dividir todas elas.

Não é um favor que ele está fazendo. É deprimente ouvir um pai dizer “hoje eu estou de babá”.

O pai precisa assumir suas responsabilidades assim como a mãe o faz. Participar da vida do filho, se envolver.

Afinal, estar junto não é isso? Compartilhar tudo? Um ajudar o outro?

Leia mais!